Home
 Equipe
 Galeria de fotos
 Histórico
 Localização
 O Rebanho
 Alimentação
 Catálogo de vendas
 Caprinforma
 Cotações
 Curiosidades
 Dicas
 Notícias
 Raças
 Receitas
 Sanidade
 Técnicas
 Web Links
 Livro de Visitas
 Contate-nos

Você pretende ampliar seu negócio de Caprinos?

Sim               
Não               

  

 
 
 
Advertisement
 
 
Carne de Caprinos é mais saúde   Versão para Impressão  Enviar por e-mail 
16 04 2005
Pesquisas mundiais mostram que a carne de caprinos é muito boa e recomendável.

O sabor, a maciez, e o nível de gordura, são características importantes na qualidade da carne. Os teores  de colesterol e de ácidos graxos saturados também exercem grande influência na maior ou menor aceitação do produto. De uma maneira geral, as carnes vermelhas são acusadas de provocarem doenças cardiovasculares, em virtude destes constituintes estarem intimamente associados com a incidência de doenças das coronárias e ataques do coração. A moderna ciência, no entanto, vem acendendo luzes na direção contrária, afirmando que o consumo de carnes vermelhas também é importante para uma boa saúde. Brevemente, a carne vermelha será, talvez, até sugerida no cardápio moderado da atualidade. Afinal, dezenas de produtos antes condenados, atualmente estão sendo redimidos pela Ciência. O que a Ciência Alimentar afirma, hoje, poderá não ser verdade, amanhã!

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou as características das principais carnes (ver Tabela) . Os dados evidenciam que a carne de caprinos é a de mais baixo teor calórico e que sua gordura saturada é 44% mais baixa até mesmo que a de frango despelado. Outros aspectos importantes da carne de caprinos é o seu teor protéico similar e teores de ferro superiores às demais carnes.

Tecnicamente, dados existentes na literatura internacional mostram que cerca de 30% da gordura existente na carne de caprinos é formada por ácidos graxos saturados, pertencentes ao grupo hipercolesterolêmico (láurico, mirístico e palmítico), e os 70% restantes são ácidos graxos insaturados (oleico, linoleico e linolênico) e saturado (esteárico) do grupo hipocolesterolêmico.

Paradoxalmente, as mesmas fontes relatam que o nível de colesterol da carne de caprinos (76mg/%) é similar ao das carnes de bovinos, ovinos e peixes (70mg/%) e de porco (60mg/%).

Trabalho realizado na Universidade Federal do Ceará, em colaboração com o Centro Nacional de Pesquisa de Caprinos – Embrapa Caprinos, mostrou que a carne de caprinos contém 70,2mg de colesterol por 100g de carne.

Por outro lado, o USDA reporta que entre três carnes exóticas mais comercializadas em Nova York (veado, coelho e caprino) a de caprino é a de mais baixo teor de colesterol.

Características das carnes mais consumidas nos Estados Unidos.

Carne assada (100 g)

Calorias   (g)

Gordura   (g)

Gordura saturada (g)

Proteína (g)

Ferro  (mg)

De caprino

131

2,8

0,85

25

3,5

De bovino

263

17,2

7,3

25

3,1

De porco

333

25,8

9,4

22,6

2,9

De ovino

253

17,2

7,8

23,6

1,5

De frango

129

3,8

1,2

22,5

1,6

Fonte: USDA (1981) citado pelo “Dairy Goat Journa”l (1996), adaptada

No homem, o nível de colesterol sanguíneo depende mais do consumo de gorduras saturadas do que propriamente do consumo de colesterol. Segundo John R. e Addrizo, M.D. do Centro Médico em Staten Island, em Nova York, a carne de caprinos, independentemente da idade, da raça e da região onde é produzida, representa uma boa fonte de proteína com uma gordura saudável apresentando, consequentemente, um risco mínimo de consumo de colesterol.

Comentam, ainda, estes pesquisadores que as gorduras polinsaturadas e monosaturadas são menos agregadas e são líquidas à temperatura ambiente. Isto faz com que sejam drenadas da carne de caprinos, o  que não ocorre com as carnes de ovinos e bovinos. Os cientistas finalizam comentando que a carne de caprinos é saudável, pelos aspectos acima mencionados, e também  por ser livre de bactérias, hormônios e contaminação química.

Além de saudável, o baixo teor calórico da carne de caprinos possibilita à população a sua utilização em dietas, para controle de peso e/ou colesterol sanguíneo.

____________________________

Dados = Nelson Nogueira Barros, Médico-Veterinário, M.Sc.,  Pesquisador , Embrapa Caprinos.


Fonte: Publicado em “O Berro” nº 33 - agosto/setembro de 1999.


 
Voltar para Principal
 

Nós temos 11 convidados online

 
2294425 Visitantes

 
Alimentação
Confira a importância da alimentação, na criação de caprinos, dicas e MAIS !!!
 
Cotações
Sessão contendo as Cotações de Caprinos atualizadas...
Confira !!!
 
Dicas
Confira agora mesmo a nossa sessão de dicas
Clique aqui !!!
 
Receitas
Você quer conhecer algumas receitas de caprinos?
Acesse aqui !!!
 
Sanidade
Análise do rebanho para verificação de possíveis doenças.
CONFIRA AQUI !!!
 
Créditos
Créditos